sexta-feira, 16 de maio de 2014

DF receberá primeira Casa da Mulher Brasileira


As obras de construção da Casa da Mulher Brasileira no Distrito Federal devem começar no início de junho, um pouco antes da abertura da Copa; o processo licitatório está praticamente encerrado; a previsão é que a unidade – que oferecerá vários serviços de atendimento às mulheres – seja inaugurada em setembro; o DF será a primeira unidade da Federação a receber o equipamento


Da Secretaria da Mulher - As obras de construção da Casa da Mulher Brasileira no Distrito Federal devem começar no início de junho, um pouco antes da abertura da Copa. O processo licitatório está praticamente encerrado. A previsão é que a unidade – que oferecerá vários serviços de atendimento às mulheres – seja inaugurada em setembro. O DF será a primeira unidade da Federação a receber o equipamento.

As informações foram dadas pela subsecretária de Administração Geral da Secretaria da Mulher, Luciana Acioly, após participar de reunião nessa quarta-feira (14), na Central de Monitoramento da Casa Civil do DF, no Lago Sul, para discutir a execução do projeto.

"Já acertamos com a Secretaria de Administração a vinda de servidores da área burocrática e de especialistas para a Secretaria da Mulher. Parte deles vai atuar na gestão administrativa da Casa", disse Luciana.

Além da subsecretária, compareceram ao encontro Marcelo Pontes, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), responsável pela licitação, e dirigentes de outros órgãos do GDF, como o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Casa Civil e Novacap, que cuidarão do licenciamento ambiental e da liberação do alvará do terreno para o começo das obras.

O QUE É - A Casa da Mulher Brasileira é um projeto do governo federal, previsto no programa "Mulher, Viver sem Violência", da SPM-PR. A ideia é concentrar num só local todos os serviços públicos destinados a mulheres em situação de violência e vulnerabilidade social: Delegacia de Polícia, Defensoria Pública, Ministério Público, vara especializada em gênero, posto médico e salas de atendimento psicossocial e de qualificação profissional.

Ao todo, serão construídas 26 casas, sendo 25 em capitais de estado e uma no DF, que ficará em um terreno na 601 Norte, negociado pela Secretaria da Mulher com a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) no ano passado. Pelo programa, o governo federal fica responsável pela construção da Casa, enquanto os governos locais assumem a administração e coordenação do equipamento.

Em outubro de 2013, a SPM-PR firmou contrato com o Banco do Brasil e suas subsidiárias para atuar na gestão dos recursos referentes às obras e serviços de engenharia relacionados à Casa da Mulher Brasileira. Pelo contrato, serão investidos R$ 116 milhões na construção das 26 unidades em todo o país.

Fonte: Brasília247

Nenhum comentário:

Postar um comentário