segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Perseguição a cristãos será recorde em 2014


Segundo Isaac Six, diretor do International Christian Concern, organização não-denominacional que monitora os direitos humanos dos cristãos, o maior causador de tal problema é a grande expansão do islamismo radical.

Segundo o grupo de mídia canadense SUN, 2014 terá índice recorde de perseguição a cristãos no mundo.
  
“A menos que haja uma mudança drástica na tendência atual, acredito que em 2014 vamos ver as coisas piorarem”, afirma Six.

Paul Estabrooks, diretor da Missão Portas Abertas no Canadá, que também é um especialista no assunto concorda com a previsão de Six. “Em 2013, as coisas ficaram muito piores em países como Paquistão, Afeganistão e Somália”, disse Estabrooks. “É um desafio muito grande para os cristãos desses países. Não temos muita esperança de mudança em 2014.”

Os dados da pesquisa são realmente alarmantes: 20% dos países do mundo testemunham atentados terroristas por perseguição religiosa; 29% dos países têm restrições religiosas oficializadas pela lei; 38% dos países proíbem a pregação pública; 76% da população mundial vive em países com perseguição religiosa contínua.

O estudo mostra que a tendência é de aumento e que os cristãos são o grupo mais amplamente atingido. Algo que já chamou atenção de analistas das Nações Unidas, mas nenhuma ação concreta foi tomada. Paul Johnson, diretor executivo da Portas Abertas no Canadá, enfatiza que a perseguição às minorias religiosas só prevalece por que é grandemente ignorada pelos meios de comunicação e os governos preferem se calar.

Andrew Bennett, embaixador do Canadá para a liberdade religiosa, afirma: “Acredito que os cristãos do Oriente Médio estão muito preocupados com o impacto desses vários atos violentos, muitos patrocinados pelo governo ou por grupos radicais. Eles estão forçando os cristãos a fugirem de seus países, algo que não se via a quase 2.000 anos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário