quarta-feira, 31 de julho de 2013

Bebês são vendidos em páginas no Facebook

Diario de Pernambuco traz, nesta quarta-feira, uma reportagem de duas páginas sobre um escândalo de adoções ilegais que está sendo investigado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de Pernambuco, com apoio da Justiça. Por meio de uma página do Recife no Facebook, um bebê pode ser adquirido por preços entre R$ 6 mil e R$ 10 mil. No fértil terreno do sonho da maternidade, mulheres oferecem seus rebentos, ainda nem nascidos, à adoção. Outras, como quem conversa sobre uma bijuteria qualquer, disparam: “então, não estou doando, estou vendendo”. O contato inicial é feito em uma fanpage como a “Quero doar. Adotar seu bebê-Recife PE”, criada em 3 de julho, que é uma entre dezenas de páginas da rede social que se propõem ao mesmo fim. Nela, pelo menos quatro mulheres já demonstraram interesse em usar a web para conhecer futuros tutores dos filhos. Duas delas, por dinheiro.

O esquema nem sempre fica explícito. Daiane, como se apresenta uma mulher, supostamente de São Paulo, anuncia: “Estou grávida de seis meses. Não tenho como cuidar, com as necessidades que uma criança merece (sic)” e divulga um contato de e-mail. Não mais que um par de mensagens depois, a mulher conduz a conversa para uma negociação. Procura saber de onde parte o contato e se é feito por um casal heterossexual, antes de garantir que há um casal de Londrina (PR) já interessado e dizer: “R$ 7 mil. Pode ser metade e metade. A melhor forma é eu ficar próximo de vocês para não acontecer desconfiança de golpes, tanto da minha parte quanto da de vocês”, finaliza.

Mais que as anunciantes, há um grande número de pretendentes que disputam a atenção das supostas gestantes. Publicamente, declaram detalhes das vidas pessoais, números de celulares e e-mails, na tentativa de ser “escolhida”. A linguagem na rede vai além de “vc”, “tc” e carinhas animadas. “Bio”, nestas páginas, vale ouro. É como são chamadas as mães biológicas, dispostas a ceder seus filhos sem os trâmites formais previstos pelo Cadastro Nacional de Adoção.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Nova lei pode punir quem defende a Bíblia

 Vereadores debatem como funcionará lei “contra o preconceito".

Nova lei pode punir quem defende a Bíblia

O Conselho da Cidade de San Antonio, no Texas está analisando uma proposta que pode criar um precedente político perigoso naquele que já foi “o maior país cristão do mundo”. Esse Conselho, que funciona como as Câmaras de Vereadores do Brasil, estuda uma proposta de lei que pode discriminar e punir quem crê na Bíblia.
Sob o título de ser “contra o preconceito”, a questão principal é a punição daqueles que demonstrarem publicamente qualquer forma de preconceito. Isso incluiria qualquer coisa dita contra os homossexuais, o que seria um problema para quem defende a Bíblia.
Os cristãos da cidade já se mobilizam, pois segundo o teor divulgado da nova lei, qualquer pessoa que for enquadrada nessa legislação não poderá, por exemplo, participar do governo da cidade.
O texto divulgado da lei diz: “Nenhuma pessoa poderá ser nomeado para um cargo ou ter uma ligação contratual, se a prefeitura entender que essa pessoa tiver, antes da nomeação, envolvida em discriminação ou demonstrou preconceito, por palavra ou ação, contra qualquer pessoa, grupo ou organização, seja por causa de raça, cor, religião, nacionalidade, sexo, orientação sexual, identidade de gênero, condição de saúde, idade ou deficiência”.
Ou seja, se um cristão declarar em um púlpito, numa rádio ou TV ou ainda em mídia impressa que a homossexualidade é pecado ou condenada por Deus poderá responder na justiça. Basta que um gay afirme se sentir ofendido e poderá abrir um processo alegando preconceito de “orientação sexual”. Também impediria que um cristão comprometido possa assumir qualquer cargo público na cidade, seja como conselheiro (vereador), prefeito, juiz, promotor ou algo de menor expressão. Isso incluiria pessoas que fazem negócios ou prestam serviço ao município.
Os opositores do projeto, na sua maioria líderes das Igrejas da cidade, defendem que a proposta viola os direitos de liberdade de religião, liberdade de expressão, além de contrariar a Constituição do Estado do Texas.
O pastor Charles Flowers, da Igreja Faith Outreach, é um dos líderes do movimento que tenta barrar a votação, ele disse ao site OneNewsNow que o conceito de “preconceito” é muito amplo e “pode significar qualquer coisa”. Já o pastor Steve, da Igreja Batista em Village Parkway, diz “os funcionários públicos cristãos da cidade serão muito prejudicados com isso.”
Mesmo com tanta controvérsia, o projeto será votado no mês que vem, segundo divulgou o Conselho da Cidade de San Antonio, em muitos aspectos, essa lei lembra alguns aspectos da PL 122 quetramita no Senado desde 2006.
De autoria da ex-senadora do PT, Marta Suplicy, ela “criminaliza a homofobia” e poderá ser votada ainda este ano, segundo anunciou o presidente do Senado, Renan Calheiros. Ele declarou recentemente que não esperará pelos senadores da bancada evangélica que tentam barrar a votação. “O processo legislativo caminha mais facilmente pelo acordo, pelo consenso, pelo entendimento. Quando isso não acontece, tem que submeter à votação, à apreciação. É o que vai acontecer em relação ao projeto da homofobia”.
Fonte: Gospel Prime

Codeplan: Grupo que mais cresce é o dos que se dizem sem religião

Estudo da Codeplan em 10 cidades revela que o total de pessoas sem uma crença aumentou nos últimos dois anos em todas as regiões pesquisadas, que representam 35% da população do DF. Ainda assim, católicos e evangélicos somam 91% desses moradores

O evangélico Mikael mora em Samambaia, onde há mais seguidores da religião (Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press)
O evangélico Mikael mora em Samambaia, onde há mais seguidores da religião
 Não é apenas a Igreja Católica que precisa repensar a forma de atrair fiéis no Distrito Federal. Na última década, a instituição perdeu seguidores em todo o país. No Planalto Central, a presença dos católicos era menor que a média nacional e, ainda assim, teve queda. Ao mesmo tempo, os evangélicos ficavam mais numerosos, principalmente nas cidades com menor renda. A tendência, porém, não foi confirmada nas primeiras comparações entre 2011 e 2013 da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan). Pelo menos em 10 regiões administrativas, o grupo que mais se avolumou é o dos que se dizem sem religião.

Leia mais notícias em Cidades

Até o momento, a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio (Pdad) 2013 foi concluída no Recanto das Emas, em Samambaia, em Brazlândia, no Gama, em Santa Maria, em Planaltina, no Riacho Fundo, no Riacho Fundo 2, no Varjão e na Candangolândia. A soma dos residentes dessas regiões representa cerca de 35% do total de habitantes do DF. Nessas cidades, a participação dos que não têm religião — categoria que inclui os entrevistados que não seguem as práticas de nenhuma instituição, sendo ateu ou não — aumentou de 3,8% para 6,19%, o que significa um acréscimo de 62% nos dois anos analisados. A população total nessas localidades saiu de 882.072 habitantes, em 2011, para 943.737, em 2013, um acréscimo de 6,99%.
Fonte: Correio Braziliense

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Quase 40% dos jovens entre 16 e 24 anos são evangélicos

Pesquisa Data Popular apontou queda considerável entre os católicos.

Quase 40% dos jovens entre 16 e 24 anos são evangélicos 
Quase 40% dos jovens entre 16 e 24 anos são evangélicos 
 
O instituto de pesquisas Data Popular ouviu, no mês de maio, 1.501 pessoas em 100 cidades de todas regiões do país para saber qual a religião preferida dos brasileiros entre 15 e 24 anos. Segundo o levantamento, 37,6% dos jovens entrevistados se declararam evangélicos, 6,7% de outras religiões e 11,5% afirmaram não possuir religião.

Os números mostram o crescimento dos evangélicos em comparação ao Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontava um percentual de 63% de católicos entre os jovens com idades entre 15 e 24 anos. Segundo a pesquisa, os católicos representam hoje 44,2% nesta faixa de idade.
Dos 190,7 milhões brasileiros, 34,1 milhões são jovens entre 15 e 24 anos. O país tem 123,3 milhões de católicos, sendo 21,8 milhões jovens. Segundo o IBGE, o percentual de católicos no país recuou de 73,6% em 2000 para 64,6% em 2010.

A pesquisa também aponta que o crescimento dos evangélicos está relacionado, principalmente, devido à entrada nas classes C e D, que possuem o maior número de jovens. Segundo o presidente do Data Popular, Renato Meirelles, as novas formas de tecnologia utilizadas pelos evangélicos é um exemplo da vantagem que possuem em relação aos católicos.

“Hoje você vê funk gospel, samba gospel – modelos que só mais recentemente começamos ver na Igreja Católica”, avalia.

Meirelles também destacou o crescimento acentuado dos evangélicos, apontado já no Censo de 2010. Segundo ele, os números do Data Popular confirmam a queda católica também entre os jovens.

Frequência na igreja

Os evangélicos são proporcionalmente os mais assíduos à igreja, segundo a pesquisa. Entre os brasileiros com 18 anos ou mais, 52% responderam ter ido mais de quatro vezes no mês à igreja, 34% de uma a quatro vezes e 14% nenhuma. Entre os católicos, 48% afirmaram não ter ido nenhuma vez à igreja no último mês, 45% disseram ter ido de uma a quatro vezes e 7% mais de quatro vezes.

Fonte: Gospel Prime

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Sara Nossa Terra leva “Celebrações de Inverno” à Argentina

Igreja, aberta no ano passado, cresce hoje em tempo recorde.


Pela primeira vez, a Argentina irá receber as Celebrações de Inverno, o evento mais importante do calendário mundial da igreja evangélica Sara Nossa Terra. Com o tema “2013: Graça para Prevalecer”, as Celebrações, realizadas também pela primeira vez fora do Brasil, acontecem na cidade de Neuquén, de 26 a 28 de julho. Na ocasião, estarão reunidas cerca de 300 pessoas, para orar, louvar e confraternizar em nome da Graça divina.
Sara Nossa Terra leva “Celebrações de Inverno” à ArgentinaKSara Nossa Terra leva "Celebrações de Inverno" à Argentina
A essência do tema escolhido para as Celebrações de Inverno deste ano foi escrita há milênios na Bíblia, em Gênesis 32:28. Essa passagem descreve o momento em que Deus, vestido à figura de um homem, sem se identificar, lutou por toda uma noite com Jacó; e, ao surgir da aurora, disse a ele: “Seu nome não será mais Jacó, mas Israel, porque você lutou com Deus e com homens e venceu”.
Do nome Israel surgiu um povo, uma nova terra, da qual Jacó seria líder. Eis as palavras de transformação, decisão, vitória e conquista que a Sara Nossa Terra quis repassar àqueles que prestigiaram as Celebrações de Inverno ao definir como tema do evento “2013: Graça para Prevalecer”.
Na última segunda-feira, os Bispos e líderes máximos da Sara Nossa Terra, Robson e Lúcia Rodovalho, desembarcaram em solo argentino para organizar os últimos preparativos relacionados às Celebrações, ao lado do Bispo Antonio Toneti, que é o responsável pela recente instalação e expansão da igreja na Argentina.
E a igreja teve um bom começo em terras argentinas, conforme conta Toneti: “Temos tido uma abertura muito grande para a Sara Nossa Terra. Inauguramos nossa primeira igreja em Neuquén em setembro de 2012 e hoje já estamos com quatro igrejas na região”.
Além de Lúcia e Robson Rodovalho, serão preletores os bispos Rose e Antonio Toneti e os pasgores Daniely e Gastón Muñoz. Eles levarão ao público a palavra de Deus no lugar especial que é Neuquén: um centro urbano, moderno, encravado no coração da Patagônia argentina.
A expansão da palavra de Deus é levada por Rodovalho com muita alegria às primeiras Celebrações na Argentina. E isso depois de participar, no Brasil, de duas verdadeiras maratonas: as Celebrações em SP, que também aconteceram pela primeira vez neste ano; e as Celebrações em Brasília, onde o evento já é tradicional e aguardado pelos evangélicos ao longo do ano.
“Agora em Neuquén, será nossa primeira e grande oportunidade de levar esta visão cristã que praticamos há anos na Sara às nações de língua hispânica na América do Sul, trazendo esperança a milhares de jovens e adultos desesperançados”, afirma o Bispo Robson Rodovalho.
Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Disney apresentará casal gay em série para crianças

Duas mulheres serão mães de um dos amigos da personagem Charlie nos episódios de 2014


Disney apresentará casal gay em série para crianças 
 
Em 2014 um dos episódios da série infantil “Boa Sorte, Charlie” vai mostrar pela primeira vez um casal homossexual formado por duas mulheres. A ideia foi pensada e discutida pela direção da Disney Channel que procurou ouvir conselheiros comunitários que apoiaram a iniciativa.

A aparição do casal gay vai acontecer durante uma festa de jogos infantis que Amy e Bob Duncan (Leigh-Allyn Baker e Eric Allan Kramer), vão organizar para Charlie (Mia Talerico). As mulheres serão mães de uma das crianças que brincam com Charlie.

“Tal como grande parte da programação do Disney Channel, esta narrativa foi desenvolvida no sentido de ser relevante para as famílias de todo o mundo, refletindo temas de diversidade e inclusão social”, explicou um fonte oficial do Disney Channel.

A série “Boa sorte, Charlie” é uma das atrações de maior sucesso do canal, a estreia aconteceu em 2010 e até hoje obtém grandes índices de audiência. A temporada de 2014 vai encerrar o seriado abordando então a famílias que são formadas por casais homossexuais.

A iniciativa da empresa recebeu apoio de Miley Cyrus, que por anos deu vida à personagem Hannah Montana, ela que está cada vez mais empenhada nas causas dos direitos aos homossexuais aplaudiu a escolha da emissora em abordar este assunto usando sua conta no Twitter.
 
“Isto é verdade?! Só posso defender a Disney ao dar este passo. Eles controlam muito o que as crianças pensam. A vida não se resume a cenários e roupas brilhantes, ou até mesmo a miúdos que se tornam estrelas. Isto é inspirador”, disse ela. 
 
Fonte: Gospel Prime

Sara Nossa Terra reúne 20 mil pessoas em Brasília

O evento “Celebrações de Inverno” também aconteceu em São Paulo reunindo mais de 10 mil pessoas.
 
Sara Nossa Terra reúne 20 mil pessoas em BrasíliaSara Nossa Terra reúne 20 mil pessoas em Brasília
No dia 18 deste mês a Igreja Sara Nossa Terra realizou a edição de 2013 do evento Celebrações de Inverno reunindo mais de 20 mil pessoas no espaço Arena Hall, em Brasília.
O tema do encontro, que teve a participação de milhares de jovens evangélicos de diversas denominações, foi “2013 – O Ano da Graça para Prevalecer” e as reuniões duraram até o dia 20.
Os bispos Robson e Lúcia Rodovalho foram os preletores desse congresso que contou com a participação de diversos cantores gospel como Lex, Daniel Magalhães, Gabriel Duarte, DD Júnior, além dos grupos Salzband e Arena Louvor.
“As Celebrações fazem parte do espírito da Sara: reunir, compartilhar, ouvir, orar e louvar. Há 20 anos nos reunimos aqui em Brasília para este momento especial, em que nos cercamos de energia boa, de energia para realizações, de energia para prevalecer”, disse o bispo que também se apresentou mostrando alguns de seus sucessos como cantor.
Rodovalho e Alckmim
Bispo Robson Rodovalho e Geraldo Alckmin.
Antes do congresso em Brasília a cidade de São Paulo recebeu a primeira edição do Celebrações de Inverno. Mais de 10 mil pessoas participaram do evento que aconteceu entre os dias 4 e 7 de julho no Ginásio do Ibirapuera. Entre os presentes grandes personalidades políticas como o próprio governador do Estado, Geraldo Alckmin.
Fonte: Gospel Prime

70% dos fundadores do partido de Marina Silva são a favor da união gay


De acordo com Marina Silva, 70% dos fundadores da Rede de Sustentabilidade são a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo, ao aborto e a legalização da maconha. Ela comentou sobre estes temas na última quarta-feira (17) ao participar de um debate em São Paulo.
“A Rede tem mais ou menos 350 fundadores, eu posso te dizer que pelo menos 70% deles são a favor dessas bandeiras que estão aqui. A favor literalmente falando”, disse a ex-senadora.
Mesmo sendo evangélica a futura candidata à presidência da República diz que é favorável a extensão dos direitos civis a casais homossexuais e durante a campanha presidencial de 2010 ela defendeu a criação de plebiscitos para discutir sobre a descriminalização da maconha e do aborto.
Marina afirmou que seu partido é tolerante e aceita até mesmo os pensamentos mais conservadores. Ela tem ciência de que muitos são contrários à esses projetos por questões morais e religiosas, mas diz que essas contradições de pensamento fazem parte da diversidade.
“O que tem aqui dentro da Rede é a tolerância com aqueles que têm um pensamento diferente”, diz ela que mostrou três pontos que unem os militantes da Rede: respeito à diversidade, sustentabilidade e a busca por ferramentas que consigam dialogar com essas mudanças sociais e comportamentais que estão acontecendo.  
Fonte: Folha de SP

IF oferece 356 vagas para estudantes do Distrito Federal

Com o intuito de inserir os estudantes no mercado de trabalho, o Instituto Fecomércio (IF) oferece 356 oportunidades de estágio. São 132 para nível médio, sendo 91 para o programa Menor Aprendiz, 12 para nível técnico e 212 para nível superior. Destaque para o curso de Administração, com 42 vagas abertas.


Os postos de estágio ficarão disponíveis para os alunos entre os dias 22 e 26 de julho. O estágio é um importante aliado na construção de uma carreira profissional, por isso os interessados em participar da seleção devem comparecer à sede do IF Estágio, das 9h às 18h, de segunda a sexta- feira, no Setor Comercial Sul, Quadra 6,Edifício Jessé Freire, 5º andar.

Mais informações pelo telefone de atendimento do IF: 3962-2023.