sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Mulheres violentadas terão atendimento móvel

:

O objetivo é atender a população que reside no interior do país e atende a reivindicação de 2011 da Marcha das Margaridas; "as unidades móveis reafirmam a diretriz adotada pela pasta em levar atendimento às mulheres nas localidades onde residem", afirmou Olgamir Amancia, secretária da Mulher da Presidência


Agência Brasília - O Distrito Federal ganhará hoje duas Unidades Móveis para Mulheres em Situação de Violência no Campo e na Floresta para atender a população que reside no interior do país e atende a reivindicação de 2011 da Marcha das Margaridas.

"As unidades móveis reafirmam a diretriz adotada pela pasta em levar atendimento às mulheres nas localidades onde residem, invertendo a lógica de que a população que vem ao encontro do governo", afirmou Olgamir Amancia, secretária da Mulher.

Os veículos recém-adquiridos serão entregues às 10h, com a presença da ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, da Presidência da Republica (SPM-PR), Eleonora Menicucci, e segue diretrizes da Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.

Todos os estados brasileiros receberão duas unidades móveis para circular nas áreas rurais e apoiar a prestação de serviços de atendimento, acolhimento e orientação às mulheres em situação de violência.

A gestão de logística e o itinerário de circulação serão coordenados pela Secretaria da Mulher, com monitoramento da SPM e do Fórum Nacional de Enfrentamento à Violência no Campo e na Floresta.

"As unidades virão para reforçar o trabalho que a pasta realiza com as mulheres destas localidades. Por meio do programa "Rede Mulher Rural", trabalhamos para valorizar as mulheres rurais e levar informações e serviços que atendam às necessidades explicitadas pelos movimentos de mulheres trabalhadoras do campo", destacou a secretária.

As duas unidades atenderão as regiões abarcadas pelo "Programa de Assentamento de Trabalhadores Rurais" (PRAT), que atende 600 famílias atualmente, e cujo objetivo é unificar os procedimentos e a atuação dos órgãos do GDF no atendimento das demandas das trabalhadoras rurais acampadas e assentadas.

A primeira cidade a ser contemplada será Planaltina e a carreta percorrerá o caminho realizado pela "Rede Mulher Rural": Chapadinha, Oziel Alves, Renascer, 15 de agosto e Márcia Cordeiro de Leite.

Durante a ação, haverá atendimento às mulheres vítimas de violência, distribuição de cartilhas da Lei Maria da Penha e cursos de qualificação sobre aproveitamento de alimentos, agricultura orgânica e cooperativismo são alguns dos temas.

Para a saúde da mulher, serão oferecidos atendimentos individuais com orientações sobre o uso da camisinha feminina e métodos contraceptivos e de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.
Orientações sobre direitos sexuais e reprodutivos e planejamento familiar, com ênfase na questão da gravidez na adolescência, também serão prestadas e as localidades receberão, ainda, os serviços ofertados pela "Carreta da Mulher".

Serviço:

O que: Entrega de duas Unidades Móveis para Mulheres em Situação de Violência no Campo e na Floresta
Local: Hotel Lake Side (SHTN Trecho 1, Lote 2, Projeto Orla 3)
Data: Hoje
Horário: 10h
Informações: (61) 3961-4624

Fonte: Brasil247

Nenhum comentário:

Postar um comentário