terça-feira, 14 de maio de 2013

Seminário LGBT aborda liberdade de crença religiosa

Internautas também poderão participar da discussão por meio do bate-papo que será promovido pelo portal e-Democracia.

Edson Santos
Religião - Cruz
Evento reúne líderes de diversas religiões.

Três comissões da Câmara realizam hoje o Seminário LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) no Congresso Nacional. Em sua 10ª edição, o evento neste ano abre espaço para debates sobre religião e diversidades e reunirá representantes das diferentes religiões em vigor no Brasil e lideranças dos movimentos LGBTs. Participarão também acadêmicos que se dediquem ao estudo das religiões e/ou das transformações da democracia para discutir o tema “A liberdade de crença em relação às outras liberdades individuais”. O lema do evento é “Liberdades, abram as asas sobre nós”.

Recém excomungado da Igreja Católica por criticar algumas posturas conservadoras da Igreja, Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, será um dos palestrantes do evento. Segundo ele, a discussão que o seminário propõe está em sintonia com a ideia de que essas posturas precisam ser revisitadas para que as liberdades individuais sejam respeitadas. “A religião cristã é um caminho de transcendência que não se choca de maneira alguma com a sexualidade. Pelo contrário, para viver o amor cristão é necessário o reconhecimento e o respeito à diversidade sexual”, diz.

O seminário foi proposto pelos deputados Paulão (PT-AL) e Jean Wyllys (Psol-RJ).

Para Wyllys, abrir esse debate para a sociedade, principalmente aos agentes do setor da religião, “é imprescindível nesse momento em que o fundamentalismo vem tolhendo os espaços de discussão dos direitos de minorias”. “O seminário será um espaço para debater, dialogar, e aprender com líderes religiosos e especialistas como um direito constitucional – de liberdade de crença – se relaciona com outras garantias constitucionais, partindo da compreensão da própria forma como essas instituições religiosas encaram questões concernentes à orientação sexual e/ou identidade de gênero dos indivíduos”, afirma o parlamentar.

Sociedade plural

Wyllys ressalta que, por ser a sociedade brasileira formada por diferentes modos de vida, diferentes religiões, e conter agnósticos e ateístas, o estado deve assegurar a cada cidadão a liberdade de crença, de não crença, e o direito de livre expressão da sua orientação sexual e/ou da sua identidade de gênero.

Dividida em duas etapas, a programação do seminário acontecerá de manhã, das 9 às 13h, no Plenário 2, com a mesa “Estado Laico na Prática e na Teoria (Como fica o processo de representação política diante das contradições existentes na Constituição e nas práticas de instituições?)”; e, das 14h às 18h30, no auditório Nereu Ramos, com a mesa “Religião e Diversidades” (Como trabalhar as diferenças culturais para a garantia de um Estado Laico?)”.

O seminário é organizado pelas Comissões de Cultura; de Educação; e de Legislação Participativa, em parceria com a Frente Mista pela Cidadania LGBT e Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos.

Participação popular


Quem quiser poderá participar da discussão por meio do bate-papo que será promovido pelo portal e-Democracia.

Da Redação/MM

Com informações da Assessoria do deputado Jean Wyllys
 
 
FONTE: Agência Câmara Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário