sexta-feira, 26 de outubro de 2012

90% são contra o aborto no Brasil

O novo Código Penal está na boca do povo, literalmente. O DataSenado, serviço da Secretaria de Pesquisa e Opinião do Senado Federal, fez pesquisa para descobrir o que a população pensa sobre os temas mais polêmicos na elaboração do novo regimento de conduta brasileiro, conforme antecipou Fernando Molica na coluna Poder Online, do iG, ontem. O resultado revelou a defesa da criminalização da posse de drogas para consumo, o desejo de redução da maioridade penal e de aumento do tempo de prisão dos condenados.



A população também se posicionou contra a legalização do aborto e pela punição à homofobia. “Vamos levar as opiniões em consideração, inclusive em reunião semana que vem. O debate não acaba antes de abril, porém dificilmente vamos incluir artigos sobre aborto ou homofobia, são temas muito específicos”, comenta o senador Eunício Oliveira, presidente da comissão que avalia o novo Código Penal.


Segundo o professor de Direito Penal Antônio Carlos Barandier, a pesquisa revela mentalidade punitiva na sociedade: “As pessoas acham que quanto mais ameaçado de punição menos o povo comete crime. É preciso discutir mais, o sistema penitenciário está superlotado. A cadeia não está recuperando, deveria ser para crimes graves, os outros deviam ser resolvidos com medidas socioeducativas, multa”.


O DataSenado ouviu 1.232 pessoas de 119 municípios (inclusive todas as capitais) em setembro. Além dos temas citados, 80% discordam da inimputabilidade prevista para povos indígenas, 70% querem punição para cambistas e 52% acreditam que cópia de produtos culturais para uso pessoal deve ser permitida. Informações de O Dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário