segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Mais de um milhão de brasileiros fumam maconha diariamente


Estudo realizado por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e divulgado nesta quarta-feira (1º) chamou a atenção e foi destaque em vários veículos de comunicação.
O trabalho mostra que aproximadamente 1,5 milhão de brasileiros consomem maconha diariamente. Os dados do 2º Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad) – O Uso de Maconha no Brasil – também apontam que mais de 3 milhões de adultos já usaram a droga no último ano e 8 milhões experimentaram maconha uma vez na vida.
Entrevistas foram realizadas em 149 municípios brasileiros, com mais de 4 mil indivíduos a partir dos 14 anos de idade. Os resultados mostram que 600 mil adolescentes já usaram maconha e que ao menos 470 mil consumiram a droga no último ano. Mais de 60% dos usuários experimentaram pela primeira vez antes dos 18 anos de idade.
Os dados do levantamento indicam que o consumo da droga no país está bem longe do consumo em outros países. Aqui, 3% das pessoas afirmam consumir a erva frequentemente. No Canadá, que lidera o ranking de consumo, 44% das pessoas usam maconha quase diariamente. Nova Zelândia segue logo atrás, com os Estados Unidos em terceiro lugar.
O estudo é relevante porque a maconha é a substância ilícita mais consumida no mundo e o Brasil está sendo palco, nos últimos anos, de diversos debates sobre sua legalização.
O relatório traz ainda alguns dados interessantes sobre o consumo da droga no Brasil: um em cada dez homens já experimentou maconha, mais de 1% da população masculina brasileira é dependente da erva, mais de 60% dos usuários experimentaram maconha antes dos 18 anos e um em cada dez adolescentes que usam maconha é dependente.
Alerta
No blog  de  Reinaldo Azevedo, no site da Veja, o jornalista publicou comentários do psiquiatra Ronaldo Laranjeira, diretor do Inpad (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas), um dos responsáveis pelo estudo.
“Nos surpreendeu assim como o número de dependentes. Se tivesse que chutar, diria que 20% desses usuários eram dependentes, e não 37%, como mostrou a pesquisa”, diz o psiquiatra.
Para Laranjeira, o levantamento serve para mostrar que a maconha vicia assim como outras drogas e, por isso, merece atenção do governo, principalmente no combate ao uso dela por adolescentes. “Há pesquisas que mostram que um a cada dez jovens que consomem maconha terão, no futuro, transtornos psiquiátricos”, disse. O estudo mostrou que 75% dos brasileiros são contra a legalização da maconha, 11% são a favor e os demais não souberam (9%) ou não quiseram responder (5%).
Comentário do blog: Estes números são estarrecedores e demonstram o descaso do poder público em enfrentar diretamente o combate as drogas no nosso país. Também demonstra que a população brasileira é contra a legalização da maconha. A proposta do novo código civil vai de encontro a vontade da população e ainda fortalece o consumo de entorpecente em nosso país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário