sexta-feira, 16 de março de 2012

Militantes em Defesa da Vida entregam carta ao ministro da Saúde reiterando posição contra o aborto


                 Pastor Rodrigo Delmasso e pastor Wilton Melo representaram o FENASP 

Na última terça-feira (13), o pastor Wilton Melo e o pastor Rodrigo Delmasso, coordenador e vice coordenador do Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política (Fenasp), respectivamente, reuniram-se com instituições militantes em Defesa da Vida para falar com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Além de aprovar o programa do Governo, Rede Cegonha, o objetivo do encontro foi entregar uma carta ao ministro reiterando a posição contrária ao aborto e contestando a retificação da Medida Provisória (MP) 557/2011.
A MP 557/2011 trata do estabelecimento do Sistema Nacional de Cadastro , Vigilância e Acompanhamento das Gestantes e Puérperas com a finalidade de prevenir os problemas de saúde e mortalidade das mães e seus filhos. Mas, no dia 27 de janeiro, o artigo 16 que garantia a proteção ao nascituro foi retirado. O Fenasp, juntamente com outros representantes em Defesa da Vida, reiterou sua posição sobre o aborto e a indignação contra a alteração que fere o direito dos narcituros. “O bebê ainda não nascido é uma vida distinta, não é parte do corpo da mulher. Ele tem direito à proteção”, disse Rodrigo Delmasso.
O grupo entregou a carta ao ministro, Alexandre Padilha, contendo todos os argumentos em Defesa da Vida e a manifestação de apreço e apoio ao Programa Rede Cegonha do Ministério da Saúde que, contrariando as declarações da ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres, oferece proteção às gestantes e nascituro. “Queremos parabenizar o Ministério da Saúde por mais esta política pública que só vem acrescentar para toda nossa sociedade”, finalizou Delmasso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário