sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Relatora da Lei da Palmada visa a criar relações harmônicas entre adultos e crianças



O Projeto de Lei 7672/10, do Poder Executivo, no qual a deputada Teresa Surita (PMDB-RR) é relatora, que proíbe castigos corporais em crianças e adolescentes e também chamada de "Lei da Palmada" foi colocado em discussão no chat da Agência Câmara. A deputada afirmou aos internautas  que o objetivo da proposta é criar condições para que adultos possam relacionar-se com crianças de maneira harmônica.
Uma criança não nasce educada nem condicionada. Portanto, na medida em que o Estado tiver condições de realizar um trabalho que modifique uma cultura antiga, pais e filhos, adultos e crianças, poderão desenvolver desde o início da vida uma relação diferente, amorosa e livre de ameaças desnecessárias que comprometem o desenvolvimento das pessoas”, disse Teresa Surita durante o bate-papo.

Ela lembrou que a palmada não reverte o quadro de vício nas drogas, quando questionada por um internauta que relacionou palmadas com vícios futuros. “Nesse caso, precisa-se de apoio profissional. Já trabalhei durante 7 anos com adolescentes envolvidos com drogas e violência, e a grande maioria deles (mais de 80%) tem suas famílias desestruturadas, sendo vítimas de violência dentro de casa.”

Vote na Enquete:
Estou promovendo uma enquete para ouvir os nossos internautas sobre o assunto. Você é a favor ou contra este Projeto de Lei. Participe!

Fonte: Agência Câmara com adaptações




Nenhum comentário:

Postar um comentário